Tirana!

Tirana é um lugar 

Quem sabe?Difícil de encontrar 

E tirar à sorte e dar

Avançar retirar“…

GNR – Grupo Nacional de Rock, 1992, tinha eu 16 anos.

Não foi difícil de encontrar, mas demorei para aqui chegar. Lisboa e Tirana ficam nos extremos da Europa. Com tudo o que isso tem de bom e de mau. Eu creio que estar longe é bastante mais vantajoso.  

Saí de casa ao meio-dia e só cheguei ao hotel à uma da manhã do dia seguinte. 

  
Escala no aeroporto de Fiumicino, em Roma, que será, certamente, o pior aeroporto civilizado por onde passei. Estive uma hora no terminal C (a pensar que estava no H); embarque desordenado tipo “ovelhas para o matadouro”; viagens e mais viagens de autocarro (ganha ao da Portela aos pontos), com condução à la italiana; apesar de irmos de autocarro, subimos para uma rampa para entrar no avião (nunca tinha visto tal coisa); todo o terminal H tinha apenas duas míseras bancas com sandes e sumos (nem piza, nem pasta – que seria o mínimo exigido em Itália). Enfim, só gostei das casas de banho. Mas não vou dizer porquê. 

Vou visitar o meu 33 país do “mundo mundial”. E arredores. O meu objectivo de manter a minha idade a par do número de países visitados está quase alcançado. No próximo ano a diferença será de apenas 4 países. Hoje é de 6. Contudo, este objectivo exige manutenção anual, pelo menos, até aos 100 anos. E esta manutenção não é nada barata. Nem se pode fazer numa oficina amiga de um amigo.  

Vou estar dois dias (em trabalho para a Vodafone) na cidade capital da Albânia – Tirana. Terei de investigar um pouco sobre a origem do nome e do próprio país. Confesso que esta área do globo é um pouco (muito) desconhecida para mim. Sofreu bastantes alterações com o Império Otomano, Primeira e Segunda Guerras Mundiais. Uma manta de retalhos.

Do avião vejo uma casa ali e outra acolá. É quase meia-noite e o taxista move-se livremente pela cidade. Mesmo assim, conduz com muito cuidado. Uma alma aqui e outra acolá. A primeira percepção é bastante positiva. Não é uma cidade cosmopolita (nem eu esperava isso) mas é ordenada, com arquitectura simples, segura, com áreas de serviços e comerciais, espaços verdes, … eu diria, equivalente a uma cidade média europeia. 

É uma da manhã. Estou num táxi a caminho do hotel. Já tirei todas as conclusões acerca da cidade. Rápido. 

 
O centro possui alguns edifícios de grandes dimensões que, aliados a grandes praças e alamedas, nos fazem lembrar as áreas e estruturas soviéticas. Amanhã, verei toda esta área central com pessoas e carros. Aí talvez a minha percepção mude. Mas não me parece.

Chego ao hotel Sheraton. Morto de cansaço. Durmo.

Tirana, Albania, 18 de Novembro de 2015

Esta crónica foi escrita no meu telemóvel.

Recebe as minhas crónicas em primeira mão no teu email. Vai a ruiiscalling.wordpress.com e faz “Follow”. Fácil.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s