M3: A técnica do enrolanço

Já fiz (e desfiz) tantas vezes a mala que me acho capaz de o fazer quase automatica e instantaneamente.

Mas isto de voar 2 horas em low cost por 13,90 euros tem os seus custos. Nada de malas, malinhas e malões.

Faço duas malas enquanto o Sporting joga com o Porto (hoje somos todos melancias, não Charlies). A habitual, para uma semana de trabalho em Madrid, e a reduzida, para a semana de férias em Marrocos. 

No norte de África está calor durante o dia (quase 30 graus centígrados) e frio à noite (máximo 8), podendo chegar aos 0 no deserto. Bonito. Roupa de verão e roupa de inverno numa pequena mala de mão. Lá vai o Rossio ter de caber na rua da Betesga. Que remédio. 

A técnica é antiga e usada pelos backpackers: enrolar. Enrolar tudo. Colocar os “cilindros” na vertical.



Depois é só retirar. Um por um. Um por dia. Sem mexer e remexer o conteúdo da mala. Fácil. Para quê inventar.

No enrolar é que está o ganho. 

Lisboa, 1 de Março de 2015

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s